8 documentos fiscais que sua empresa precisa conhecer

autor Espião NF-e
Espião NF-e
Capa post

Top 8 Documentos Fiscais que Você Precisa Conhecer

As questões burocráticas sempre são uma dor de cabeça para todos. Seja pela sua extensão, complexidade ou pelo ramo que a empresa trabalha. As constantes atualizações e mudanças não ajudam a adaptação e rotina fiscal de ninguém.

Pensando nisso, nós separamos os top 8 documentos que você deve ficar atento. Papo sério e fluído daqui para frente:

1. CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico) - Modelo 57:

O CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico) é um documento que existe apenas na esfera digital. Sua emissão, armazenamento e transmissão se dão de maneira eletrônica para fins fiscais relacionados a prestação de serviços de transporte de cargas realizados por qualquer modal. Seu principal objetivo, é documentar de forma a haver uma conferência fiscal posterior, qualquer serviço de transporte de carga feito por um dos meios de transportes principais: rodoviário, ferroviário, aéreo, aquaviário ou dutoviário.

2. CT-e OS (Conhecimento de Transporte para Fretamento e Outros Serviços) - Modelo 67:

O CT-e OS (Conhecimento de Transporte para Fretamento e Outros Serviços) é o novo modelo substituinte da Nota Fiscal de Serviço de Transporte para operações que ocorrem no transporte intermunicipal, interestadual e internacional, regulamentado a questão de passageiros, valores e excesso de bagagem.

3. MDF-e (Manifesto de Documentos Fiscais Eletrônicos) - Modelo 58:

Esse documento tem como objetivo simplificar a burocracia relacionada ao transporte de cargas. Sua versão eletrônica é obrigatória para todos os prestadores de serviços de transporte. Aplicando-se, também, a companhias que utilizam veículos próprios.

4. NF-e (Nota Fiscal Eletrônica) - Modelo 55:

Já sabemos que as notas fiscais servem como formalização da venda de produtos e serviços, tanto para compras online como em lojas físicas. A Nota Fiscal Eletrônica – NF-e ainda tem como benefício a redução do consumo de papel. Pensando em sua segurança, a NF-e conta com certificados, além de ser válida como recibo em todo território nacional e tem como principal uso o recolhimento de impostos.

A validade jurídica de uma NF-e é garantida pela assinatura digital (através do certificado digital A1/A3) do emitente e a Autorização de uso fornecida pelo Fisco, antes da ocorrência do fato gerador.

5. NFS-e (Nota Fiscal de Serviços Eletrônica):

A NFS-e (Nota Fiscal de Serviços Eletrônica) é um documento existe apenas na esfera digital, com armazenamento eletrônico por parte da prefeitura ou órgão autorizado conveniado, documentando suas operações e prestações de serviços.

6. S@T - Cupom Fiscal - Modelo 59:

O cupom fiscal (S@T) é o equivalente físico da NF-e. Contudo, ele demanda de um aparelho eletrônico específico e autorizado para sua emissão, o Emissor de Cupom Fiscal.

Sua principal função é documentar, no campo eletrônico, todos os arquivos e operações do comércio de varejo do Estado. Para que ele funcione, porém, não é necessário que se esteja conectado à internet o tempo todo. Um único aparelho pode atender várias lojas, o que beneficia a rotina do empresário/comerciante.

7. NFC-e (Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica) - Modelo 65:

A NFC-e (Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica) é o documento eletrônico que leva para o consumidor segurança e agilidade. Seu objetivo, assim como todos os processos dessa iniciativa, é substituir os modelos em papel utilizados atualmente no varejo (Cupom Fiscal emitido por ECF e Nota Fiscal de Venda a Consumidor, modelo 2), pelas opções eletrônicas . Para isso, é feita a comunicação com a Sefaz – Secretaria de Estado da Fazenda – a cada venda, de modo a registrar a operação que pode ser consultada pelo cliente a qualquer momento..

8. CC-e (Carta de Correção Eletrônica):

A CC-e (Carta de Correção Eletrônica) é um documento destinado à corrigir erros, tanto para erros de inserção quanto para adição de faltantes ou subtração de informações que não deveriam ter sido preenchidas em uma Nota Fiscal Eletrônica (NF-e). Porém, não são todos os erros que podem ser corrigidos com a emissão da CC-e.

Agora que você está dominando toda a teoria relacionada aos principais documentos fiscais que os portadores de CNPJ devem emitir, deixe a parte prática com a gente: Conte com o Espião NF-e para o gerenciamento de seus documentos fiscais, com diferentes planos que se adequam às suas necessidades.

Não perca tempo, faça agora um teste grátis por 15 dias sem compromisso.



Consulta completa de documentos fiscais eletrônicos (DF-e)

Veja também